Mais Rincão Gaia: macros e paisagens


Olá Pessoal:

Neste artigo vou postar algumas fotos e dicas da minha segunda visita ao Rincão Gaia, feita em novembro de 2014 com o pessoal da Pixel 7.
Nessa segunda visita ao local, fiz algumas fotos de paisagens e várias de macro; nessa última categoria, vou passar algumas dicas que melhoraram um pouco minhas fotos.

Primeiro, algumas paisagens:

Nikon D5100, 26mm, f/3.8, 1/100, iso 200

Nikon D5100, 26mm, f/3.8, 1/100, iso 200

Tirei essa foto com uma chuva leve, usando tripé. Uma dica interessante nesse caso é a proteção da câmera na chuva: existem capas de chuva para câmeras no mercado, mas uma opção bem mais barata é usar sacos plásticos de congelados ou semelhantes; basta abrir um buraco para passar um pedaço pequeno da lente (ou o parassol) e fixar o plástico com um atilho. É extremamente barato e funcional.

Nikon D5100, 26mm, f/9, 6s, iso 100

Nikon D5100, 26mm, f/9, 6s, iso 100

A foto acima foi feita durante o amanhecer, mas o tempo não ajudou. Por isso usei um filtro graduado vermelho, que tem a metade transparente e a outra metade avermelhada, que produz esse efeito no céu, desde que a parte vermelha esteja alinhada acima do horizonte.
Na pós-produção reduzi o efeito e saturação do vermelho, para ficar um pouco mais ‘real’.

Agora, algumas macros: nessa série de fotografias eu me ‘forcei’ a usar as recomendações para esse tipo de foto, que é usar uma abertura bem pequena, para conseguir uma boa parte do objeto em foco (com aberturas grandes uma faixa muito pequena fica no foco). O recomentado é pelo menos f/16. Como consequência disso, é preciso aumentar o ISO, já que não podemos usar uma velocidade baixa para não termos um resultado tremido. Por isso, é essencial usar flash, como nas fotos abaixo:

Nikon D5100, 105mm, f/20, 1/125, iso 1000, flash externo

Nikon D5100, 105mm, f/20, 1/125, iso 1000, flash externo

Nikon D5100, 105mm, f/18, 1/100, iso 800, flash externo

Nikon D5100, 105mm, f/18, 1/100, iso 800, flash externo

Nikon D5100, 105mm, f/20, 1/100, iso 800, flash externo

Nikon D5100, 105mm, f/20, 1/100, iso 800, flash externo

Como viram, as aberturas que usei foram f/18 ou f/20, e mesmo assim a profundidade de campo poderia ser maior. Para fotos de insetos, vale a mesma regra de retratos de pessoas: foco nos olhos.

Nessa última foto, como eu não estava tão próximo da borboleta, eu usei uma abertura maior (f/7.1), o espaço era mais iluminado, permitindo baixar o ISO e dispensar o flash:

Nikon D5100, 105mm, f/7.1, 1/255, iso 250

Nikon D5100, 105mm, f/7.1, 1/250, iso 250

Por hoje é isso, obrigado.

Abraços, Ernani Kern.

Deixe uma resposta